Varizes e Microvarizes

Sabemos que grande parte da população possui vasinhos nos membros inferiores e, às vezes, vasos mais calibrosos denominados microvarizes. Mas afinal, o que é isso ? Existe tratamento realmente eficaz para estas situações ? Eles podem voltar com o tempo ? Vale a pena tratar precocemente ?
Pois é, muitas são as dúvidas. Inicialmente, é necessário compreender que trata-se de uma doença sim, apesar do desconforto apenas estético na maioria dos casos. Algumas pessoas nascem com a tendência de desenvolverem dilatações em vasos das pernas, podendo afetar desde os mais finos (vasinhos ou telangectasias) até vasos esverdeados de cerca de 4 mm (microvarizes).
Sendo uma doença portanto, não é correto realizar apenas o tratamento estético. Através da consulta e avaliação minunciosa pelo cirurgião vascular a prevenção, a escolha do tratamento mais eficiente e as orientações medicamentosas complementam o que há de mais moderno nesta especialidade médica. Uma das principais causas de aparecimento de novos vasinhos é a falta de prevenção e o tratamento incorreto. Quanto mais cedo estes vasinhos são tratados, melhores são os resultados obtidos. E mesmo tendo passado muito tempo é importante procurar o médico vascular pois além de existir solução algumas complicações da doença são evitadas.Uma vez que estes vasinhos estão doentes, tornam-se desnecessários para a nossa circulação. Então, o tratamento basicamente consiste em “queimar” os vasinhos com substâncias químicas (escleroterapia) ou retirá-los com procedimento de mini cirurgia sob anestesia local (no caso das micro varizes). Assim, quando escutamos falar em “queimar vasinhos”, “fazer aplicação” na verdade está em questão o que na medicina denominamos escleroterapia. Outras formas mais recentes como a crio escleroterapia (feita com a substância em baixas temperaturas) e o LASER, apesar de modernas, têm indicação precisa e não podem ser utilizadas de maneira aleatória. É certo que conversando com seu médico vascular, todas as dúvidas deste tema são esclarecidas; neste ponto, sendo não mais um problema , e sim, o início da solução.