Síndrome do Cebolinha

A articulação das palavras, ou seja, a maneira como você pronuncia cada palavra é muito importante na comunicação. As pessoas que falam bem, que se expressam corretamente conquistam o respeito e a admiração do seu interlocutor. Todos os profissionais quem usam a voz como ferramenta de trabalho, precisam exercitar o modo de falar, e aqui vão alguns trava-línguas pra você treinar. Mas, se você tem algum problema sério de voz como gagueira ou troca de letras como por exemplo o “R por L”, o recomendável é procurar ajuda profissional. O correto é trinta e três e não tlinta e tlês; É Rambo três que se diz e não Lambo tlês; Quando se trata de uma criança é até bonitinho ouvi-la falar errado, embora não devemos imitá-la e sim corrigí-la, mas depois quando adulta você acaba se tornando alvo de chacota e não demora muito pra começarem a lhe chamar de Cebolinha ou perguntar como vai a Mônica, personagens do Maurício de Souza.
Segue algumas dicas da Drª Patrícia Spedine Moreno, fonoaudióloga, para você melhorar a sua dicção. Leia e depois diga sem olhar, em voz alta e rápido
1. Num ninho de mafagafos havia dois mafagafinhos… Quem os desmafagafizar bom desmafagafizador será.
2. O peito do pé do Pai do Padre Pedro é preto.
3. A aranha está na jarra, nem a aranha arranha a jarra nem a jarra arranha a aranha.
4. Um sapo dentro do saco, o saco com o sapo dentro. O sapo batendo papo, e o papo cheio de vento.
5. Lanço o laço no salão, o lenço lanço a lança não.
6. Jararaca é carajá, jaca cara é jacaré.
7. A pipa pinga, o pinto pia. Quanto mais o pinto pia mais a pipa pinga.